Quando superamos uma adversidade,  nossa alma se expande e brilha

Quando superamos uma adversidade, nossa alma se expande e brilha

Tenha uma certeza: os desafios que superamos fazem nossa alma se expandir e brilhar. Em seu estado bruto, o ferro nada tem de atraente, mas, após passar pelo fogo e pela forja, pode ser transformado em centenas de belas e úteis ferramentas. Em nossas vidas ocorre algo semelhante em relação aos inevitáveis períodos de sofrimento. Depois de passarmos pelas provações da dor, nos tornamos mais fortes, mas maduros e mais compreensivos com os outros. Nossa voz fica mais doce. Nosso olhar fica mais terno. Nossa alma fica mais bela.

Um dos maiores segredos para a felicidade é saber que você, apreendendo a superar dificuldades e fracassos, é o autor da sua vida, o construtor da própria felicidade. Todos nós somos dotados da capacidade de escolher nosso próprio destino. Somos os únicos responsáveis por esse precioso processo de aprendizado a partir de nossas escolhas. Todos nós sonhamos em alcançar nossas metas e viver sem dificuldades, mas em certas ocasiões a vida pode ser tão difícil que acabamos nos sentindo sozinhos e indefesos. Passamos por problemas em nossas famílias, na escola, na nossa carreira ou em nossos relacionamentos e, se pudéssemos, gostaríamos de tê-los evitado. Pois bem, é nesses momentos que devemos enfrentar com fé e coragem a fornalha da dor, sem desanimar e conscientes de que estamos atravessando nosso “vale de lágrimas” para, mais adiante, desfrutar de grande felicidade.

Sabemos como cada experiência pode moldar nosso caráter. Sabemos que cada desafio do caminho irá nos ajudar a fazer uma reflexão profunda sobre nós mesmos, a compreender aqueles a nossa volta e, mais importante ainda, ver o mundo sob uma nova luz. O que faz nossa alma se expandir e brilhar são os desafios que superamos. É a nossa força, honestidade, humildade e fé inabalável na natureza divina de nosso interior que fazem com que o brilho da nossa alma aumente, apesar das adversidades.

Photo by Malte Wingen on Unsplash

Do livro Convite À Felicidade - 7 Inspirações do Seu Anjo Interior (IRH Press do Brasil), do mestre Ryuho Okawa, fundador da Happy Science – movimento que apresenta a chave da verdadeira felicidade às pessoas de todos os países, raças e crenças, pregando a criação de um mundo de paz através da inovação espiritual, educacional e política.

Educação deve considerar o que é invisível

Educação deve considerar o que é invisível

Hoje em dia, a maior parte da educação é voltada para incentivar a formação de cientistas. Quem tem formação científica geralmente lida com as coisas deste mundo – por exemplo, materiais e substâncias físicas. Quando as pessoas passam muitos anos investigando coisas que podem ser vistas a olho nu, às vezes deixam de entender o invisível. Isso ocorre simplesmente porque elas não estudaram nada sobre o mundo invisível, ou porque ninguém lhes ensinou nada a respeito.

A ciência teve rápido desenvolvimento nos dois ou três últimos séculos. Não estamos negando a ciência. Afinal, religião e ciência não são antagônicas. Nas antigas religiões, há muitos aspectos que não são compatíveis com a ciência moderna, mas nossa atitude é a seguinte: vamos ensinar a ciência do futuro. Desse modo, religião e ciência não estarão mais em conflito. Em outras palavras, acreditamos que é possível eliminar incoerências entre religião e ciência e juntar forças, ensinando como deverá ser a ciência do futuro, reduzindo o ódio.

Não há problema algum em se dedicar a objetos materiais, mas devemos sempre lembrar que possuímos um coração e uma alma. Ou seja, não devemos esquecer nossa natureza essencial como alma, e não devemos nos apegar em excesso às coisas deste mundo. Na verdade, se você observar as formas de vida deste planeta, descobrirá que existe um propósito para toda existência. É impossível negar a existência de um Ser que projetou e concebeu tudo isso.

Photo by Matese Fields on Unsplash

Do livro As Leis da Justiça (IRH Press do Brasil), do mestre Ryuho Okawa, fundador da Happy Science – movimento que apresenta a chave da verdadeira felicidade às pessoas de todos os países, raças e crenças, pregando a criação de um mundo de paz através da inovação espiritual, educacional e política.

Respeite os valores dos outros, ainda que sejam diferentes dos seus

Respeite os valores dos outros, ainda que sejam diferentes dos seus

Quando interagimos com outras pessoas, às vezes notamos suas falhas e suas dificuldades, mas isso não significa, de forma alguma, que somos superiores a elas. O que pode provar nossa grandeza é a capacidade de enxergar a luz divina que ilumina a vida dessas pessoas. Esse sentimento é extremamente importante para construir um relacionamento harmonioso.

E como devemos nos comportar quando se torna inevitável perceber as deficiências dos outros? Como devemos fazer para nos mantermos tolerantes e nos concentrarmos somente no que elas têm de bom? Qual é a chave para ter uma atitude como essa? É procurar conhecer os outros. É respeitar os valores diferentes das outras pessoas. É compreender como funciona a mente humana e como as pessoas pensam. É isso o que significa a expressão “perdoar e compreender”. Com frequência, é por não compreendermos os outros que nos desentendemos, e é essa incompreensão mútua que traz a infelicidade.

Existe algo de maravilhoso em cada pessoa que vemos à nossa volta, mas pode haver divergências de opinião quando tentamos trabalhar, viver e fazer coisas juntos. E, então, é ainda mais maravilhoso quando somos capazes de resolvê-las por meio de uma discussão construtiva. O mal surge quando nos recusamos a fazer concessões. Muitas pessoas atribuem sua infelicidade aos membros de sua família, aos pais ou irmãos. São incapazes de mudar a si mesmas. Não conseguirão mudar enquanto continuarem procurando soluções fora delas mesmas e colocando a culpa de seus problemas nos amigos, professores, colegas de trabalho e em outras pessoas de seu convívio.

Photo by rawpixel on Unsplash

Do livro O Milagre da Meditação(IRH Press do Brasil), do mestre Ryuho Okawa, fundador da Happy Science – movimento que apresenta a chave da verdadeira felicidade às pessoas de todos os países, raças e crenças, pregando a criação de um mundo de paz através da inovação espiritual, educacional e política.

Compartilhe sua felicidade

Compartilhe sua felicidade

Toda a obra da criação irradia amor e vida compartilhada – desde as plantas que formam jardins, dos animais que formam rebanhos, aos seres humanos que formam famílias e nações. “Nós não podemos sobreviver sozinhos, mas nos tornamos bem-sucedidos em comunidades. Se você mantém sua felicidade somente para si, é como se fosse uma única flor num vaso: pode ser algo bonito, mas é solitário”, diz o mestre japonês Ryuho Okawa, em seu livro Convite à Felicidade (IRH Press do Brasil). “Ajudar as flores dos outros a desabrochar não somente lhe dará maior alegria e felicidade, como também deixará o mundo mais bonito.”

Você pode se transformar em uma pessoa muito especial se, do acordar ao anoitecer, todos os dias, conseguir compartilhar sua felicidade com as pessoas que o cercam. Ao começarmos o dia “renovados e motivados, livres de medos e cheios de energia positiva, estamos prontos para compartilhar nossas dádivas e energia com todas as pessoas à nossa volta. E dessa maneira simples contribuímos para aumentar a felicidade no mundo”, diz Okawa, fundador do movimento religioso Happy Science.

“Você pode também influenciar os outros para que pensem mais positivamente”, ensina o mestre. “Imagine o mundo inteiro repleto de pessoas acreditando que hoje é melhor do que ontem e que amanhã será ainda melhor. A energia e o rosto de todos com quem entrássemos em contato iriam mudar para melhor. Poderíamos viver na alegria, enxergar bondade nos olhos dos outros e irradiar felicidade a partir do nosso interior. Parece simples, mas ter uma atitude positiva é realmente uma das maneiras mais fáceis e poderosas de mudar tudo na nossa vida.”

Em períodos difíceis, tentemos sempre cultivar pensamentos positivos, conscientes de que não estamos sozinhos. Assim, abraçados no amor, podemos criar um futuro melhor para nós, para nossas famílias – um mundo melhor.

Photo by Robert Collins on Unsplash

Do livro Convite À Felicidade - 7 Inspirações do Seu Anjo Interior (IRH Press do Brasil), do mestre Ryuho Okawa, fundador da Happy Science – movimento que apresenta a chave da verdadeira felicidade às pessoas de todos os países, raças e crenças, pregando a criação de um mundo de paz através da inovação espiritual, educacional e política.

Assuma o controle do próprio destino

Assuma o controle do próprio destino

A prática da meditação, além de proporcionar serenidade com diferentes graus de felicidade, também nos permite assumir o controle do nosso destino e alcançar a capacidade de reger nossa existência. Há fases na vida em que perdemos o controle da direção e saímos da nossa rota. Mas, sempre chega o momento em que acabamos “acordando”, entendendo que precisamos retroceder e recuperar o tempo perdido.

A meditação nos permite entender a essência de quem somos e a essência de Deus. Ver nossa existência pela perspectiva espiritual ajuda a entender o que devemos fazer. A introspecção serve para descobrir o tipo de rio pelo qual navegamos, quais são as perigosas correntezas que estão debaixo do nosso barco. Ao perceber que ficamos sem rumo, a meditação nos ajuda a determinar como devemos manobrar nossa vida.

A razão primeira de ser da meditação é cultivar uma relação com o mundo celestial. O primeiro segredo é acreditar de corpo e alma em Deus, ter fé. Quando meditamos com uma atitude de descrença, estamos apenas nos concentrado no aspecto material e em pensamentos mundanos, o que é o oposto do estado pacífico que nos permite receber a luz. O segundo segredo é ir além dos próprios interesses, ter propósitos altruístas, não egoístas. O terceiro é refletir sobre nossa vida e sobre o mundo que nos cerca com olhar divino.

Esse é o milagre da meditação. Ela consegue nos recolocar no correto caminho que, pela fé e amor, nos leva ao céu.

Photo by Josh Adamski on Unsplash

Do livro O Milagre da Meditação(IRH Press do Brasil), do mestre Ryuho Okawa, fundador da Happy Science – movimento que apresenta a chave da verdadeira felicidade às pessoas de todos os países, raças e crenças, pregando a criação de um mundo de paz através da inovação espiritual, educacional e política.

Aceite sacrifícios. Pense na vitória final

Aceite sacrifícios. Pense na vitória final

Existem épocas (e situações) em que precisamos fazer sacrifícios para conseguir grandes resultados. Alguns momentos decisivos na vida requerem abrir mão de alguma coisa. É disso que tratam o conceito budista do desapego e o conceito militar que propõe fazer algum sacrifício a fim de vencer a batalha. Às vezes, é possível usar táticas de dissimulação. Elas são um sacrifício necessário para obter a vitória.

Há maneiras de ser vencedor mesmo com algum prejuízo. Esse é um recurso importante para tomar grandes decisões na vida, por exemplo, sobre a escolha da faculdade, com quem se casar, ou sobre qual carreira seguir, porque precisamos criar um equilíbrio sutil entre vida privada e vida pública, entre as questões familiares e aquelas relacionadas ao trabalho. Se há dois superiores que querem lhe dar uma promoção, é importante que você escolha a oferta daquele que, na sua intuição, será o vencedor no final. Se escolher o superior que irá perder, você também perderá.

Escolher um parceiro de trabalho é uma decisão importante em nossa vida particular. E assim é no comando das empresas e das nações. Líderes devem tomar decisões que não levem seu povo à infelicidade. Sua responsabilidade é nortear-se pelo futuro da população, não por emoções ou valores pessoais. É responsabilidade dos líderes manter os olhos no futuro, certificar-se de que não vão tomar decisões equivocadas e de que serão vencedores no final.

Photo by Samuel Scrimshaw on Unsplash

Do livro As Leis da Invencibilidade - Como Desenvolver uma Mente Estratégica e Gerencial (IRH Press do Brasil), do mestre Ryuho Okawa, fundador da Happy Science – Seus mais de 2.200 livros publicados, traduzidos para 28 idiomas, já venderam mais de 100 milhões de exemplares no mundo todo.

Pin It on Pinterest